terça-feira, setembro 22, 2020
BlumpaDestaqueDicas de lazer

10 álbuns de artistas negros para ouvir durante a faxina

Com colaboração de Marco Antonio

Nesses tempos de quarentena, sempre acaba sobrando um tempinho em que não temos nada para fazer e pensamos em maneiras de superar o tédio.

O Dicas de Faxina resolveu te ajudar nessa tarefa e hoje vamos indicar os 10 melhores álbuns (na nossa humilde opinião) de artistas negros que você não pode deixar de ouvir.

Vamos lá?
Ah, todos os sucessos indicados aqui você encontra na playlist 30 sucesso de artistas negros para ouvrir durante a faxina disponível no perfil do Spotfy da Blumpa.


10.  Stevie Wonder – Songs In The Key Of Life (1976)

Esse excepcional álbum de Stevie Wonder (1950) figura na posição 53 na lista dos 500 maiores álbuns de todos os tempos da revista Rolling Stone e é um marco da fase adulta de Stevie.

Traz diversos sucessos, entre os quais destacamos: Isn’t She Lovely, Sir Duke e I Wish.


9. Michael Jackson – Off The Wall (1979)

Ao falar de Michael Jackson (1958-2009), logo pensamos em Thriller, até hoje o álbum mais vendido da história, com mais de 100 milhões de cópias comercializadas.

Porém a indicação é o primeiro álbum solo na fase adulta de Michael e que marca o início da parceria com o produtor Quincy Jones (1933) que durou até o álbum Bad (1987).

Destacamos as faixas: Don’t Stop ‘Til Get Enough, Rock With You e a faixa-título Off The Wall.


8. Tim Maia – O Descobridor dos Sete Mares (1983)

O nosso rei do soul jamais pode ficar fora de alguma lista com músicas para passar o tédio. Aqui vai uma dica: esse é um ótimo álbum para fazer aquela faxina em casa, cheio de faixas animadas e cheias de swing.

Lançado após a desilusão de Tim Maia (1942-1998) com a doutrina racional, é até hoje considerado por muitos fãs do síndico o seu melhor trabalho.

Destacamos as faixas:  O Descobridor dos Sete Mares, Terapêutica do Grito e Me dê Motivo


7. Sandra de Sá – Sandra de Sá (1982)

Excepcional obra de nossa MPB, esse é o segundo álbum de Sandra de Sá (1955) responsável por lançá-la no cenário nacional. 

Destacamos as faixas: Olhos Coloridos, Quero Ver Você Dançar e Negra Flor.


6. Djavan – Lilás (1984)

Esse é um dos álbuns favoritos desse que vos escreve, contém diversos sucessos de Djavan (1949) entre os quais destacamos: Lilás, Infinito e Canto da Lira.


5. Jorge Ben Jor – A Tábua de Esmeralda (1974)

Sexto colocado na lista dos 100 maiores álbuns da música nacional, essa obra de Jorge Ben (1945) foi a responsável por lançar o até então compositor de sucesso ao estrelato.

Destacamos as faixas: Os Alquimistas Estão Chegando, Menina Mulher da Pele Preta e Brother.


4. Aretha Franklin – Aretha Now (1968)

Considerada a maior cantora da história da música e a nona maior artista de todos os tempos pela revista Rolling Stones, Aretha (1942-2018) dispensa maiores apresentações.

Destacamos as faixas: I Say a Little Prayer, Hello Sunshine e See Saw.


3. Marvin Gaye (em parceria com Tammi Terrell) – United (1967)

Mais um dos ótimos artistas que faziam parte da Motown nos anos 60 e 70, Marvin Gaye (1939-1984) nesse álbum de duetos com Tammi Terrell (1945-1970) nos presenteou com um de seus melhores trabalhos, leve e cheio de sucessos, você nem percebe o tempo passando.

Destacamos as faixas: If I Could Build My Whole World Around You, Ain’t No Mountain High Enough e Somethin’ Stupid.


2. Beyoncé – I Am…Sasha Fierce (2008)

Um dos álbuns mais tocados (senão o mais tocado) de 2008, essa obra de Beyoncé (1981) foi a responsável por incluí-la no hall dos maiorais da música mundial.

Destacamos as faixas: Single Ladies, Halo e Sweet Dreams


1. Wilson Simonal –  Alegria! Alegria! Volume 2 (1968)

O maior artista brasileiro de toda a década de 60, disparado, intérprete de sucessos que até hoje tocam nas rádios de nosso país, Wilson Simonal (1938-2000) que recentemente teve sua história contada nos cinemas, neste álbum nos presenteia com diversos sucessos, entre os quais destacamos: Sá Marina, Nem Vem Que Não Tem e Vesti Azul.


E ai? faltou algum? Conta pra gente nos comentários.

Comentários

Leave a Response