terça-feira, setembro 22, 2020
BlumpaDestaqueDicas de Faxina

10 objetos (muito) mais sujos que a tampa da privada

Essa pandemia fez com que muita gente mudasse seus hábitos de limpeza e higiene. O álcool-gel é um ítem essencial e obrigatório em toda residência e local de trabalho. No entanto, além de higienizar os locais mais comuns, é importante se atentar àqueles objetos que podem acumular milhares de bactérias. Pensando nisso, preparamos essa lista. Confira.

Celular
Muito cuidado ao encostar no rosto o seu celular durante uma ligação. A dica é higienizá-lo pelo menos uma vez por semana com algodão e álcool em gel.

Mesa do trabalho
Ela pode ser até cem vezes mais suja que a tampa da privada. Isto porque, se você parar para pensar, muitos se esquecem de fazer uma limpeza rápida. Para evitar que as bactérias e germes tomem conta da sua mesa, use um desinfetante para limpar a superfície pelo menos uma vez por semana.

Botões de elevador
Pois é, os botões dos elevadores podem ter até quarenta vezes mais materiais fecais que um banheiro. Isso porque eles são compartilhados com todos os outros moradores do prédio. Evite levar a mão à boca logo após apertar os botões do elevador do seu condomínio.

Tábua de cozinha
Depois de cortar aquela carne do churrasco de domingo, você passa detergente, seca e guarda a tábua de cozinha? Pois saiba que essa prática pode trazer até duzentas vezes mais bactérias do que o assento de um vaso sanitário. O conselho é deixar a peça de molho em água sanitária após seu uso.

Bebê conforto 
As cadeirinhas de carro podem ter até duas vezes mais germes que um banheiro. Para evitar, higienize conforme instruções do fabricante – já que cada um tem sua variedade de materiais.

Tapete
Seus tapetes podem ter até quatro mil vezes mais bactérias que o banheiro. Por isso, lembre-se de aspirá-lo pelo menos uma vez por semana quando for limpar a casa.

Bolsa/carteira
Esses acessórios podem ter até dez vezes mais bactérias que a uma privada. Por isso, siga as instruções do fabricante conforme o material da peça e lave-a sempre que possível.

Dinheiro
Em uma pesquisa realizada pela Universidade de Nova York foram identificados mais de três mil tipos de bactérias em uma nota de dólar. A recomendação é que lave sempre as mãos após pegar no dinheiro.

Teclado do computador
A dica é virá-lo de ponta-cabeça e bater para que as migalhas e restos de comida possam sair. Em seguida, higienize com pano umedecido em desinfetante ou álcool em gel. 

Gelo de fast-food
De acordo com uma pesquisa realizada pelo portal DailyMail, seis em cada dez lugares possuem gelo com níveis maiores de bactérias do que a água de privada. Claro que não é assim em todos os lugares, mas fica a dica!!

Comentários

Leave a Response